Explorando a Biodiversidade da Amazônia

Escrito por Mariana Santos

Equipe de autores da ArqBahia.

E aí, pessoal! Hoje vamos mergulhar fundo na incrível biodiversidade da Amazônia, uma verdadeira joia da natureza. A Amazônia, formada pela união da bacia hidrográfica do rio Amazonas e a floresta tropical amazônica, abriga a maior biodiversidade do planeta. Vamos explorar juntos essa riqueza natural que compõe um terço de todas as florestas do mundo e exerce uma influência crucial no clima global.

A Amazônia em Números

Com uma extensão de 6.900.000 quilômetros quadrados, sendo mais de 4 milhões e 196 mil km² em território brasileiro, a Amazônia se estende por Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela. Esta região abriga entre 30 e 40 mil espécies de plantas, árvores e flores, incluindo o cobiçado mogno e a Seringueira. As florestas se dividem em terra firme, várzea e igapó, cada uma com suas características únicas.

A Bacia do Rio Amazonas

A bacia do Rio Amazonas, com mais de 7 milhões de quilômetros quadrados, representa 42% em território nacional, totalizando mais de 4 milhões de km². Principais afluentes, como o Rio Negro, Rio Madeira, Rio Xingu e Rio Tapajós, contribuem para formar a maior bacia fluvial do planeta. Esta vasta extensão de terras férteis na várzea possibilita uma agricultura abundante e uma pesca rica em diversidade, fundamental para as comunidades ribeirinhas.

Anúncio

A Fauna Amazônica

Ao explorar a Amazônia, nos deparamos com uma riqueza de vida inimaginável. Com milhares de espécies catalogadas, a região é o lar de anfíbios, aves, insetos, mamíferos, peixes e répteis, formando uma complexa cadeia alimentar. Surpreendentemente, muitos peixes ornamentais comercializados legalmente no Brasil são originários da Amazônia. Nossos amigos de estimação podem ter raízes na incrível diversidade dessa região.

As Frutas Exclusivas da Amazônia

Dada a variedade de solos na Amazônia, o bioma é um celeiro de frutas endêmicas. O Brasil, como um todo, lidera a produção e exportação de diversas frutas, algumas exclusivas da região amazônica. Delas, podemos citar:

Açaí: é um fruto muito popular em todo o Brasil, que vem da palmeira, que produz entre três e quatro cachos por ano, cada um com 3 a 6 kg de frutos. Os frutos são redondos e de cor roxa escura, quase preta, quando maduros, e têm uma polpa comestível e saborosa. O açaí é um alimento rico em nutrientes, como fibras, antocianinas (antioxidantes), minerais, especialmente manganês e cromo, e vitamina E.

Cupuaçu: a polpa pode ser extraída e usada no preparo de sorvetes, sucos, geleias, doces, mousses, bombons e iogurtes. Além disso, as sementes secas são utilizadas na fabricação de chocolate branco.

Guaraná: sua principal característica nutricional é a quantidade de cafeína, que varia entre 2 a 5% (do peso seco), podendo ser superior à do café (1 a 2%), do mate (1%) e do cacau (0,7%). A partir de sua semente, pode-se obter o guaraná em pó, extratos e xaropes.

Camu-camu: são esferas do tamanho de cerejas, de casca mais resistente do que a acerola, e, ao romper sua casca, encontra-se a polpa, que fica envolto em uma semente única. Essa fruta, rica em vitamina C, não é muito consumida in natura, porém, com ela é possível fazer refrescos, sorvetes, picolés, geleias e doces.

Castanha-do-Brasil ou Castanha-do-Pará: uma oleaginosa muito popular e apreciada pelos brasileiros, principalmente por seus benefícios nutricionais. Essas castanhas contêm gorduras boas (poli e monoinsaturadas) que, além de promover a sensação de saciedade, podem proteger a saúde do coração quando consumidas em quantidades adequadas. Também são ricas em selênio, um mineral com propriedades antioxidantes, que ajuda a prevenir o envelhecimento celular e a fortalecer o sistema imunológico e o funcionamento do corpo.

Povos Indígenas da Amazônia

Não podemos falar da Amazônia sem mencionar seus habitantes originais, os povos indígenas. Representando 0,49% da população brasileira, cerca de 870 mil índios vivem em várias nações, sendo a maioria na Amazônia. Suas práticas sustentáveis, respeito à hierarquia, preceitos religiosos e suas formas únicas de expressão cultural fazem dos povos indígenas da Amazônia um componente vital e preservador desse ecossistema.

Concluímos nossa jornada exploratória na Amazônia com um convite à reflexão sobre a importância de preservar essa maravilha natural e respeitar as comunidades que nela habitam. Fiquem ligados para mais descobertas incríveis.

Referências

todamateria.com.br

todamateria.com.br

scielo.br

bbc.com

brasilescola.uol.com.br

Deixe uma resposta