Gênero Textual da Carta Aberta – Exemplos e Conceituação

Escrito por Lucas Oliveira

Equipe de autores da ArqBahia.

Olá, leitor! Você sabe o que é um gênero textual da carta aberta? Se você já se deparou com um texto que expressa uma opinião pública sobre algum assunto polêmico ou relevante, e que é dirigido a uma pessoa ou instituição específica, então você provavelmente já leu uma carta aberta.

Uma carta aberta é um tipo de texto argumentativo que tem como objetivo persuadir o destinatário e os leitores sobre um determinado ponto de vista. Ela é diferente de uma carta pessoal, pois não tem caráter íntimo ou privado, mas sim coletivo e social. Uma carta aberta pode ser publicada em jornais, revistas, sites, blogs ou redes sociais, e pode abordar temas variados, como política, cultura, educação, saúde, meio ambiente, direitos humanos, etc.

Mas como escrever uma carta aberta? Quais são as características e a estrutura desse gênero textual? Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre a carta aberta, desde a sua origem histórica até os seus exemplos mais famosos. Acompanhe!

O que é um gênero textual?

Antes de entrarmos no assunto da carta aberta, é importante entendermos o conceito de gênero textual. De acordo com o linguista russo Mikhail Bakhtin, um gênero textual é uma forma de organização da linguagem que corresponde a uma situação comunicativa específica. Ou seja, cada vez que falamos ou escrevemos algo, escolhemos um gênero textual adequado ao nosso propósito, ao nosso interlocutor e ao nosso contexto.

Por exemplo, quando queremos contar uma história fictícia, podemos usar o gênero textual do conto ou do romance. Quando queremos informar sobre um fato real, podemos usar o gênero textual da notícia ou do relatório. Quando queremos expressar nossos sentimentos e emoções, podemos usar o gênero textual do diário ou da poesia. E assim por diante.

Existem centenas de gêneros textuais diferentes, que podem ser classificados em três grandes grupos: os gêneros literários (que têm como função principal a estética e a arte), os gêneros jornalísticos (que têm como função principal a informação e a atualidade) e os gêneros acadêmicos (que têm como função principal a pesquisa e o conhecimento).

A carta aberta é um gênero textual que pertence ao grupo dos gêneros jornalísticos, pois tem como função principal informar e persuadir os leitores sobre um tema de interesse público.

Qual é a origem histórica da carta aberta?

A carta aberta surgiu no século XVIII, na França, como uma forma de manifestação política e social. Nessa época, os escritores iluministas usavam esse gênero textual para criticar o absolutismo monárquico e defender os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade.

Um dos exemplos mais famosos de carta aberta dessa época é a “Carta ao Sr. D’Alembert sobre os espetáculos”, escrita por Jean-Jacques Rousseau em 1758. Nessa carta, Rousseau contesta a proposta de D’Alembert de instalar um teatro em Genebra, argumentando que isso seria prejudicial à moral e à cidadania dos habitantes da cidade.

Outras duas das cartas abertas mais notórias e impactantes incluem “J’accuse”, de Émile Zola, dirigida ao Presidente da França, na qual ele acusa o governo francês de condenar injustamente Alfred Dreyfus por alegada espionagem, e a “Carta da Prisão de Birmingham” de Martin Luther King Jr., que apresenta a célebre frase “A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça em todo lugar”.

A partir do século XIX, a carta aberta se popularizou como uma forma de comunicação entre os intelectuais e os governantes, bem como entre os próprios intelectuais. Muitas cartas abertas se tornaram célebres por provocarem debates e polêmicas na sociedade.

Capa da primeira página do jornal “L’Aurore” de quinta-feira, 13 de janeiro de 1898, com a carta “J’accuse”, escrita por Emile Zola sobre o caso Dreyfus. Emile Zola faleceu em 1902, de modo que o texto da carta está agora em domínio público.
Anúncio

Como escrever uma carta aberta?

Para produzir uma carta aberta, devemos estar atentos à seguinte estrutura:

Título

Geralmente é acrescentado um título que indica a quem será destinada a carta (comunidade, associação, instituição, organização, entidade, autoridade etc.).

Introdução

Tal qual um texto dissertativo, ela apresenta introdução, desenvolvimento e conclusão. Na introdução, as principais ideias são abordadas pelos destinatários.

Desenvolvimento

Segundo a proposta da carta, nesse momento serão apontados os principais argumentos e pontos de vista referentes ao assunto abordado.

Conclusão

Momento de arrematar a ideia e sugerir alguma ação dos interlocutores ou possível resolução do problema posto em causa. Na conclusão, ocorre o fechamento da ideia e busca de soluções.

Despedida

Com saudações cordiais e assinatura dos remetentes, a despedida finaliza a carta aberta.

Qual é o objetivo da carta aberta?

O objetivo da carta aberta é comunicar uma mensagem sobre algum tema social para um destinatário específico e para o público em geral. Para isso, ela utiliza uma linguagem clara, coesa e coerente, respeitando as normas gramaticais e adequando-se ao contexto e ao propósito do texto. Deve ser formal, mas ao mesmo tempo conversacional, com uma pessoa se direcionando a outra.

A carta aberta também tem como objetivo persuadir o leitor sobre o ponto de vista do autor ou dos autores do texto. Para isso, ela utiliza recursos argumentativos como dados estatísticos, citações de autoridades no assunto,
exemplos concretos e comparações.

A carta aberta pode ter diferentes finalidades dependendo do tema escolhido e da intenção do autor ou dos autores. Algumas das finalidades mais comuns são:

  • Informar sobre algum fato ou situação;
  • Instruir sobre algum procedimento ou norma;
  • Alertar sobre algum risco ou problema;
  • Protestar contra alguma injustiça ou violação de direitos;
  • Reivindicar alguma medida ou benefício;
  • Argumentar sobre alguma opinião ou posição;
  • Apoiar ou criticar alguma causa ou movimento;
  • Elogiar ou agradecer alguma ação ou atitude.

Referências

Carta aberta – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

Open letter Definition & Meaning – Merriam-Webster

‘J’accuse’: o que há por trás da manchete mais famosa da história – Nexo Jornal | Nexo Jornal

Avalie esse post

Deixe um comentário