Onde Nasce o Rio Tapajós?

Escrito por ArqBahia

Equipe de autores da ArqBahia.

No post de hoje seremos levados a uma incrível jornada pelo coração da Amazônia, onde exploraremos o majestoso Rio Tapajós. Com uma extensão de 1.900 quilômetros, esse rio possui uma história fascinante e desempenha um papel vital na vida da região. Vamos descobrir juntos os segredos e a beleza desse paraíso intocado.

O Rio Tapajós: Um Tesouro Natural que nasce em Mato Grosso

O Rio Tapajós tem sua nascente no Estado do Mato Grosso, na confluência dos rios Juruena e Teles Pires. Sua jornada espetacular o leva até a foz no Rio Amazonas, situada no Estado do Pará, na cidade de Santarém. Esta cidade, aliás, tem se tornado um destino turístico popular, graças às belas praias às margens do rio.

Afluente e Tribos

Os principais afluentes do Tapajós incluem os rios Juruena e Arrepios na margem esquerda, bem como os rios São Miguel, Curucum, Crepom e Jamanxim na margem direita. O nome “Tapajós” tem origem em uma tribo local que ocupa grande parte de sua várzea. Além disso, é considerado um rio sagrado pelos índios da tribo Mundurukus.

A Fauna do Tapajós

A vida selvagem do Rio Tapajós é verdadeiramente impressionante. Com 494 espécies catalogadas, incluindo 17% de espécies endêmicas que só existem nesta região, este rio é um santuário para a biodiversidade. A beleza natural e a diversidade de espécies tornam a área uma das mais ricas em fauna da Amazônia.

No entanto, um detalhe notável é que, mesmo quando desemboca no Rio Amazonas, as águas do Tapajós não se misturam com as do Amazonas devido a diferenças na densidade, temperatura e velocidade das águas. Essa característica cria um espetáculo visual impressionante, semelhante ao encontro dos Rios Solimões e Negro.

A Ameaça à Natureza

Infelizmente, a ação do homem tem desencadeado transformações prejudiciais no Rio Tapajós ao longo dos anos. A construção de hidrelétricas, o desmatamento, a expansão das fronteiras agrícolas e, principalmente, o garimpo ilegal vêm causando danos significativos à fauna e destruindo as estruturas das comunidades ribeirinhas. Além disso, a ocupação irregular de terras indígenas nas proximidades agrava ainda mais a situação.

Tudo isso, somado às mudanças climáticas, tem impactado diretamente os ecossistemas aquáticos e a qualidade da água. A elevação das temperaturas e as alterações nos padrões de chuva têm contribuído para a deterioração da saúde do rio, afetando a reprodução de diversas espécies aquáticas e comprometendo a subsistência das comunidades locais.

Seca Na Amazônia em 2023

Uma dessas ameaças à natureza tem se intensificado, a seca dos rios. Uma mistura de fenômenos climáticos, como o El Niño, aliado ao desmatamento e queima fez com que esse ano muitos dos rios diminuíssem seu volume de forma extrema. O Tapajós é um deles. O rio está 38 centímetros abaixo da maior seca que já havia enfrentado.

Essa seca traz problemas não somente para a população ribeirinha, mas também para os animais que o chamam de casa. A tartaruga-da-amazônia, por exemplo, perdeu grande parte das áreas que elas utilizavam para botar seus ovos na beira do Rio Tapajós. Agora, estão tendo que dividir espaço em uma área pequena demais para milhares de tartarugas. Às vezes até milhões, segundo reportagem da Globo. Outra espécie ameaçada é o boto-cor-de-rosa.

O fim da seca em 2024

Após a seca histórica que assolou o Amazonas em 2023, o estado presencia agora o fim desse período crítico, marcado por recordes de baixa nos níveis dos rios. No entanto, mesmo com o término desse evento climático extremo, as consequências persistem, com todas as 62 cidades do Amazonas ainda enfrentando situações de emergência ao iniciar o ano de 2024.

O boletim de estiagem de domingo (31/12/2023) revela que, apesar dos rios retomarem seu curso normal e o Rio Negro atingir a cota de 18,34 metros em Manaus, cerca de 599 mil pessoas continuam sendo afetadas pelos efeitos da seca. A recuperação completa da região ainda enfrenta desafios, destacando a necessidade contínua de apoio e medidas para mitigar os impactos persistentes da seca severa.

Um Tesouro Natural Precioso

Apesar dos desafios enfrentados, o Rio Tapajós é, sem dúvida, um presente da natureza para todos os brasileiros. Sua biodiversidade única e suas paisagens deslumbrantes devem ser protegidas e preservadas para as futuras gerações. A beleza e a importância desse rio são uma lembrança constante da necessidade de conservar e respeitar o meio ambiente. Caso você esteja pensando em ajudar as milhares de pessoas sofrendo com a seca nos rios, indicamos que acesse: Emergência Amazônia – Greenpeace Brasil.

Nesta emocionante exploração do Rio Tapajós, entendemos a necessidade urgente de ações que visem a preservação dessa joia da natureza, não apenas para os habitantes da região, mas para todo o Brasil. Afinal, a Amazônia é o coração do nosso país, e o Rio Tapajós é uma das suas batidas mais fortes.

Referências

Rio Tapajós – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

Ep. 01 – Tapajós: uma breve história da transformação de um rio – YouTube

Ep. 02 – Tapajós: uma breve história da transformação de um rio – YouTube

Ep. 03 – Tapajós: uma breve história da transformação de um rio – YouTube

RIO TAPAJÓS: UMA HISTÓRIA DE EXPLORAÇÃO – revista o Viés (2009-2016) (revistaovies.com)

Mesmo com fim da seca, todas as cidades do Amazonas entram 2024 em emergência | Amazonas | G1 (globo.com)

Deixe uma resposta